Publicado em: 28/12/2012
A SURPRESA DE GIL TAVARES
Por Edson Lima
Nerópolis - GO

Parece inacreditável, mas é a pura verdade. O fato é que, mesmo com todas as tecnologias de informações a disposição dos Comitês e Escritórios de Campanha, hoje existentes, o Prefeito Gil Tavares parece não ter recebido nenhuma informação sobre o andamento de sua campanha.

Exageradamente confiante e muito centralizador, Gil nunca foi de aceitar opiniões, nem mesmo daqueles que mais o estimavam. Costumava repetir com frequência que Nerópolis agora era uma cidade grande, e que por isso, o modo de se fazer uma campanha havia mudado, bastando apenas uma boa administração e aparar as arestas que sobrassem no ultimo momento.

Assim, durante quase quatro anos, o Prefeito foi angariando rejeições de segmentos importantes do Município, que se iniciou com a revolta dos comerciantes locais, insatisfeitos por se sentirem alijados dos procedimentos de compras da Prefeitura que, segundo a classe, sempre privilegiou fornecedores de outras cidades, algumas delas até menor de que Nerópolis.

Gil rejeitou aplicar projetos e idéias de amigos e companheiros no sentido de promover um programa mensal de Administração Itinerante, onde a cada etapa seria montado um acampamento numa região da Cidade, com todas as secretarias, máquinas e equipamentos, para atendimento direto das necessidades dos Bairros locais, com vista a integrar o seu secretariado com a comunidade, bem como, propiciar o encontro do Prefeito com a população.

Alertado de que a grande conquista de seu governo, que teria sido a implantação da FESURV - Universidade de Rio Verde em Nerópolis corria risco de desaparecer, por culpa exclusiva da Prefeitura que não garantia o apoio necessário à Entidade, Gil Tavares fez vista grossa, fato que colocou a grande massa de estudantes e de seus familiares, contraria a sua eleição.
Sem nenhuma explicação convincente, o Prefeito que nos anos anteriores havia conquistado a simpatia de boa parte da população com mega shows de artistas durante as comemorações do aniversário da Cidade, deixou a desejar, justamente no ultimo ano, quase às vésperas da eleição.

Mais intrigante ainda foi a sua atitude com relação ao futebol. Nos anos anteriores, Gil levou os neropolinos à loucura, lotando o Estádio Jaime Guerra, nos jogos do NEC, no Campeonato Goiano de Profissionais da Segunda Divisão. É isto mesmo! Gil Tavares conseguiu formar uma grande equipe de futebol profissional, com craques oriundos de equipes como Vila Nova, Atlético, Goiás, Anápolis, Itumbiara e de até outras grandes equipes do País. O que tornou o Prefeito um ídolo do momento, onde os mais exagerados chegaram ao compará-lo com José Gomes, o famoso Prefeito e Cartola de Itumbiara.

No ano de 2011, o NEC esteve próximo de uma classificação para a Primeira divisão. Era comum ver torcedores, de todas as classes sociais desfilando orgulhosos pelas ruas da cidade, com a camisa da agremiação neropolina. De repente, sem nenhuma explicação para os torcedores, Gil Tavares extinguiu a Equipe, deixando frustrados, e até revoltados, todos os esportistas e desportistas do Município.

Não bastasse tudo isso, a Administração Municipal bateu de frente com a Cúpula do Hospital Sagrado Coração de Jesus, o único hospital da Cidade, e credenciado pelo SUS, como de atendimento regional. Não é novidade para ninguém, principalmente para o Vice de Gil, Dr. Gaspar, que uma briga política com aquela casa de saúde, significa suicídio.

Finalmente as classes de professores e funcionários concursados da Prefeitura não escondiam o descontentamento com a Administração, alegando total desamparo e tratamento desigual frente aos nomeados, que, segundo diziam, recebiam todos os privilégios e atenções especiais.

Estas reclamações e desabafos podiam ser constatados em qualquer ponto da Cidade, durante vários meses que antecederam as eleições. É sabido que tudo isso chegou ao conhecimento do Prefeito, seja através de seus amigos mais verdadeiros, ou até mesmo por alguns populares mais afoitos.

No entanto nada fora feito para mudar o rumo dos acontecimentos, dando a entender que Gil Tavares teria algum coelho para tirar da cartola, no último instante.

Não se pode negar que a sua gigantesca carreata, seguida por uma Pesquisa Encomendada, publicada no Jornal O Popular, não tenha dado resultado, pois, segundo os analistas da política local, sem tais providencias, o resultado teria sido ainda mais desastroso para o Prefeito.

Depois de tudo isso, é de se acreditar que Gil Tavares se surpreendeu com os resultados da eleição?
 
PUBLICIDADE

>>> Outras Noticias <<<
Nerópolis in Foco  
Nerópolis In Foco. (62) 99917-2379
edson.neropolis@gmail.com