Publicado em: 28/09/2013
PREFEITURA DE NERÓPOLIS NÃO PARTICIPOU DO ESQUEMA MIQUEIAS
Por Edson Lima
Nerópolis - GO

Muito embora o nome de Nerópolis vem aparecendo nos noticiários de todo o País, por ter sido citado nas gravações das investigações da Polícia Federal, como sendo um dos contatados pelo “esquema”, a verdade é que, felizmente, o nosso dinheiro foi preservado, não tendo ocorrido qualquer negociação entre o Município, ou mesmo com Impaner e a quadrilha.

Num Site da Rádio Rio Vermelho, da cidade de Silvania, citada como uma das que se envolveram na nefasta operação, foi publicada a matéria que reproduzimos abaixo, na íntegra:

“Neste mês de setembro a Policia Federal desencadeou a Operação Miquéias, que desvendou um esquema de desvio de recursos de fundos de pensão e previdência social de servidores públicos estaduais e municipais. Com atuação em nove estados brasileiros, a quadrilha aliciava prefeitos e gestores da previdência. O esquema funcionava com a utilização de lobistas para aliciar os agentes políticos que investiam dinheiro dos fundos em títulos podres, sem rentabilidade e com alta probabilidade de insucesso. Os títulos passavam a ser administrados pelos envolvidos no esquema que pagavam propinas aos prefeitos e gestores com base em percentual sobre o valor aplicado.

A polícia federal aponta prejuízo de aproximadamente R$ 50 milhões para os fundos de previdências das prefeituras. O desencadeamento da operação culminou com prisões, apreensão de veículos de luxo e um iate, além de mandatos de condução coercitiva e de busca e apreensão em prefeituras, residências de prefeitos, ex-prefeitos, gestores de fundos de previdências e do deputado estadual Samuel Belchior, do PMDB de Goiás, apontado nos autos com lobista do esquema. A justiça decretou a prisão de 27 pessoas investigadas na operação. A polícia prendeu 23 e depois dos depoimentos soltou 14. Nove suspeitos ainda estão presos e quatro são considerados foragidos.

Matéria publicada na página 14 da edição desta sexta-feira, 27 de setembro, do jornal O Popular, aponta que as investigações da Polícia Federal mostra que a quadrilha atuou em 17 cidades goianas. A matéria assinada pelos jornalistas Bruno Rocha Lima e Fabiana Pulcineli, explica que “embora apenas oito cidades tenham sido alvo direto de mandados de busca da polícia federal, trechos de gravações telefônicas mostram as articulações dos integrantes da organização criminosa em outros nove municípios de Goiás”.

Os municípios citados no inquérito da policia federal são Águas Lindas de Goiás, Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Catalão, Cristalina, Montividiu, Pires do Rio, Itaberaí, Senador Canedo, Formosa, Uruaçu, Acreúna, Nerópolis, Goianira, Luziânia, Planaltina e Silvania.

A matéria publicada na edição de hoje do jornal O Popular diz que em relação a Silvânia “ Fayed diz em gravação que o cheque da mulher de Silvânia voltou sem fundos. Outra conversa indica que a pastinha Fernanda pegou um cheque com Fayed a fim de oferecer vantagem financeira indevida a ex-prefeita de Silvânia Gilda Alves de Oliveira Naves. De acordo com a matéria “a polícia federal pediu a prisão temporária da ex-prefeita, mas o pedido foi negado. A justiça determinou a condução coercitiva dela para depoimento”.

O principal articulador da organização criminosa é o doleiro Fayed Antonie Traboulsi, preso em Brasília por agentes da polícia federal.

O inquérito mostra ainda que fosse pedida a prisão temporária do deputado Samuel Belchior (PMDB) e o bloqueio de seus bens, mas o pedido foi negado pelo desembargador federal Cândido Ribeiro”

Também o Jornal, O Popular, da Capital, publicou na Edição de ontem, sexta feira, matéria no mesmo sentido, e que deixou em dúvida se aconteceu, ou não, a negociação com o Instituto de Previdência do Município de Nerópolis - IMPANER. No entanto, neste sábado, nova matéria sobre o tema, publicada naquele jornal, explicou que os contatos ocorrerem no Governo de Gil Tavarez, mas que as negociações, realmente não se consumaram.

Esta também foi a informação dada pelo Secretário Municipal Maurício Carvalho, bem como, pelo Presidente da Impaner, Ari Vanderlei, que afirmou não ter detectado nenhum negócio duvidoso, envolvendo verbas daquele Instituto de Previdência dos Servidores do Munícipio.




Não encontramos nenhuma evidência de negociatas envolvendo o grupo investigado



Os investimentos da Impaner estão lastreados com documentos confiáveis



Sensualidade e beleza a serviço do crime do colarinho branco



Irresistível tentação



Vamos investir?



promessa de um fundo rentável



Segura Nerópolis!!



La garantia soy jo.
 
PUBLICIDADE

>>> Outras Noticias <<<
Nerópolis in Foco  
Nerópolis In Foco. (62) 99917-2379
edson.neropolis@gmail.com