Publicado em: 07/01/2014
DIRETOR DO PRESÍDIO DE NERÓPOLIS ELOGIADO POR JORNAL ALEMÃO
Por Edson Lima
Nerópolis - GO

O economista Eduardo Nascimento de Moura, atual Diretor da Unidade Prisional de Nerópolis, recebeu elogios por seus trabalhos sérios, humanísticos e de valorização dos presidiários sob os seus cuidados.

A matéria enfoca o relato da Freira Alemã Petra Pfaller de 48 anos de idade, que já por longos anos, dedica a sua vida pastoral a trabalhos filantrópicos, nas mais diversas prisões do Brasil.

A reportagem gira em torno do detento Gonzales, um piauense que cumpre pena em nossa Cidade, onde passou a residir sua família, composta da esposa e uma filha.

Irmã Petra narra que Gonzales teve muita sorte de estar nesta pequena prisão de Nerópolis que, em comparação com outras prisões brasileiras, onde se convive frequentemente com o horror, num albergue com grades, pode-se dizer que ele foi privilegiado.

Aqui, diz ela, vivem apenas 24 prisioneiros, incluindo duas mulheres. Não há drogas, não há armas. As celas não estão lotadas, cada prisioneiro tem uma cama separada. Os guardas não usam de violência. O Diretor Eduardo Moura permite aos seus clientes, cuidados de um médico. A comida, de boa qualidade, é fornecida por um restaurante local.

Para os padrões brasileiros, Nerópolis é um modelo de prisão, continua Irmã Petra. Neste ambiente Gonzales ainda conseguiu se afastar da droga. Ele foi por muito tempo viciado. Toda quinta-feira recebe visita de sua esposa, de 24 anos, que não tem que passar pelos constrangimentos de outras prisões do Brasil, onde as mulheres têm que se despir em uma sala especial, para revistas, na procura de drogas e telefones celulares, sendo que, muitas vezes feitas por guardas masculinos.

As celas estão localizadas ao longo de um corredor de largura de três metros. As altas paredes são cobertas com uma grade estável. Nesta pequena área, os prisioneiros podem jogar futebol, regularmente, o que os ajudam a passar o tempo ocioso.

Dr. Eduardo buscou parceria com o Grupo Escolar Mauro Borges Teixeira, com o apoio da Promotora Dra. Elaini Trevisan, instalando dentro do presídio, uma sala de aula que foi muito bem recebida pelos detentos, e vem produzindo ótimos resultados. Outra parceria que Eduardo faz questão de ressaltar é com a Prefeitura local, pois segundo ele, o Prefeito Fabiano sempre respondeu positivamente aos seus pedidos.

Outra elogiável iniciativa do Diretor, foi a implantação do programa “Bordando Cidadania”, pelo qual vários detentos estão aprendendo a arte de bordar, num trabalho hoje muito valorizado por milhares de confecções espalhadas por todo o país.

Iniciativas como estas são os únicos meios capazes de garantir ao detento, uma real oportunidade de ressocialização. Exigir mudança de comportamento de um ex presidiário, que naturalmente já vai enfrentar preconceitos fora dos muros, e ainda sem estudos e sem profissão é uma utopia que nossos governantes parecem não enxergar..

O fato dos trabalhos desenvolvidos na Unidade Prisional de uma pequena cidade ter chamado a atenção de uma personalidade conhecida, internacionalmente, por seus trabalhos pastorais em presídios de todo o mundo, como a Irmã Petra Pfaller, a ponto de se transformar em reportagem de um grande jornal alemão, mostra que não é necessário esperar por verbas milionárias ou por ações governamentais para se promover um bom trabalho. Basta coragem, competência e acima de tudo, vontade de fazer algo que possa, verdadeiramente, fazer diferença.







Na íntegra, página do Jornal Alemão, que destacou Nerópolis.



Peças bordadas pelos reeducandos.



Novos trabalhos.



Criatividade.



Aqui, Instrutora repassa os conhecimentos.



Confraternização entre visitantes, alunos e Instrutoras.



Arte admirada.

 
PUBLICIDADE

>>> Outras Noticias <<<
Nerópolis in Foco  
Nerópolis In Foco. (62) 99917-2379
edson.neropolis@gmail.com