Publicado em: 30/04/2015
DENGUE: SAIBA MAIS SOBRE A PERIGOSA DOENÇA, QUE JÁ VIROU EPIDEMIA,SOB O PONTO DE VISTA PROFISSIONAL, DO RENOMADO MÉDICO, DOUTOR LUIZ ALBERTO
Por Edson Lima
Nerópolis - GO

Sentido a preocupação de nossos leitores, alguns verdadeiramente apavorados com as repercussões na imprensa de todo o País, a respeito das sérias consequências, causadas peladoença, transmitida pelo mosquito da dengue, a Nerópolis In Foco resolveu buscar a opinião de um profissional da saúde, que conhece toda a população neropolina, por seus trabalhos dedicado à saúde local, nestes mais de trinta anos, como médico do Hospital Sagrado Coração de Jesus, que nos passou as seguintes orientações

Conceitualmente epidemia é a propagação de uma doença infecciosa que ataca ao mesmo tempo um número grande de pessoas em uma localidade ou região. É uma doença virótica, ainda sem prevenção por vacinas, sem medicamento específico (anti virais) e transmitida pelo mosquito aedes aegypti que por suas peculiaridades e presença em todos os locais da cidade de Nerópolis não nos permite sua eliminação a curto prazo.

Diante de tal realidade só nos resta praticar uma política de redução de danos que consistiria em orientar a população e agilizar o atendimento.

Pessoas acometidas de febre repentina, cefaleia (dor de cabeça), intensa dor no corpo (mialgia) ou outros sinais suspeitos de Dengue devem procurar orientação médica nos Postos de Saúde, Prontos Socorros e Hospitais. O diagnóstico é primeiramente clínico com confirmação laboratorial, se necessária, através de hemograma, sorologia (identificação da presença de anticorpos IGM ) e detecção de antígeno ( NS 1).

Basicamente, o tratamento consiste em hidratação oral e uso de antiálgicos e analgésicos (paracetamol ou dipirona). Deve ser evitado o uso de AAS (ácido acetil salicílico) e anti inflamatórios que trazem riscos de interferência nos processos de coagulação.

Em casos de prostração geral, cólicas, vômitos e diarreia, é imperativo a hidratação venosa em locais adequados: Posto de Saúde, Pronto Socorro e Hospitais.

Nas crianças os sinais e sintomas podem ser diferentes: dores abdominais, tonturas, sonolência, vômitos e diarreia.

Apesar dos transtornos físicos e prejuízos econômicos a Dengue não é uma doença grave evoluindo com pouquíssimos casos de complicações, sendo os principais: o quadro hemorrágico e a síndrome do choque por desidratação.

Pessoas com Dengue e sem necessidade de observação ambulatorial e/ou internação, não carecem de controle hematológico (hemograma) diariamente ou mesmo semanalmente.

Estatísticamente, para cada caso de Dengue comprovado (sintomático), estima-se dez pessoas acometidas pela doença sem sinais e sintomas. Assim, fica demonstrado o alto nível de contaminação da população e consequente arrefecimento da epidemia depois de alguns meses.

Quem já contraiu a doença fica imunizado definitivamente contra apenas um tipo de vírus. Adquirindo imunização parcial (de dois a três anos), contra os três tipos de vírus restantes.

Dr. Luiz Alberto Franco Araújo
CRM 3083




O perigo pode ter asas



Aedes Aegypti. Hoje encontrado em quase todos os lares



Dr. Luiz. Estatísticas mostram contaminação quase descontrolada.
 
PUBLICIDADE

>>> Outras Noticias <<<
Nerópolis in Foco  
Nerópolis In Foco. (62) 99917-2379
edson.neropolis@gmail.com