Publicado em: 27/04/2017
AMICAP PEDE BOICOTE DE PRODUTOS, COM ANUNCIOS ABUSIVOS POR CARROS DE SOM, EM NERÓPOLIS
Por Edson Lima
Nerópolis - GO


Hoje,, DIA INTERNACIONAL DE CONSCIENTIZAÇÃO CONTRA RUIDOS, estamos repetindo uma matéria do ano passado, já que, em nossa Cidade, os ruidos só aumentaram.

Depois de ouvir reclamações por toda a Cidade, do abuso e desrespeito praticados por empresas de anúncios publicitários pelas ruas de Nerópoilis, o Departamento Ecológico da Amicap, decidiu iniciar uma campanha para que os neropolinos não comprem produtos, que sejam anunciados em suas regiões, por veículos de som, que não respeitam o volume apropriado e legal

A Associação Ecológica, Filantrópica e Cultural dos Amigos do Capivara – Amicap, entende que só uma medida inteligente e radical como essa, por parte dos consumidores, será capaz de por fim à verdadeira loucura que está reinando em toda a Cidade, provocada pelo barulho ensurdecedor dos carros com maior potencia de som.

O desrespeito vem sendo praticado sem dó, nem piedade, em todos os setores de Nerópolis, não se respeitando Creches, Hospital, Clinicas, Escolas e nem mesmo o Fórum de Justiça. É comum pessoas se verem obrigadas a interromper telefonemas, aumentar o som da televisão, fechar portas e janelas e enfim, recorrer às mais diversas atitudes, para se livrarem do terrível incomodo.

A poluição sonora ocorre quando num determinado ambiente, o som altera a condição normal de audição. Embora ela não se acumule no meio ambiente, como outros tipos de poluição "http://www.suapesquisa.com/poluicaodoar" , causa vários danos ao corpo e à qualidade de vida das pessoas.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) considera que um som deve ficar em até 50 db (decibéis – unidade de medida do som) para não causar prejuízos ao ser humano. A partir de 50 db, os efeitos negativos começam. Alguns problemas podem ocorrer a curto prazo, outros levam anos para serem notados.

Estresse, depressão, perda de audição, agressividade, perda de atenção e concentração, perda de memória, dores de cabeça, · aumento da pressão arterial, cansaço, gastrite e úlcera, · queda de rendimento escolar e no trabalho, são alguns dos males que podem ser provocados pelo excesso de ruído.

Não bastassem os carros de publicidades, está ficando também, cada vez mais frequente, depararmos com imbecís que dirigem, ou estacionam os seus veículos em vias públicas, exibindo suas músicas, normalmente de péssimo gosto, numa altura que incomoda a todos.

O uso do som em volume alto é proibido por em âmbito nacional por uma lei voltada para a preservação do sossego alheio. É a Lei das Contravenções Penais, que em seu artigo 42 cita:

“Art. 42. Perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheios:

III - abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;

Pena - prisão simples, de 15 (quinze) dias a 3 (três) meses, ou multa.”

Já, segundo o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), em sua Resolução 204/2006 existe uma nova designação para os parâmetros legais de utilização de som em veículos automotores e segundo o CTB (Código de Transito Brasileiro) em seu artigo 228 Lei 9.503/97, o uso de aparelho de som fora dos limites legais é considerado infração.

Se nem a lei é capaz de barrar o abuso dos veículos de propagandas, falamos daqueles que exageram em seus volumes, só nos restam usar de nosso poder maior, que é o de escolher de quem comprar, ou não, os produtos oferecidos.





















 
PUBLICIDADE

>>> Outras Noticias <<<
Nerópolis in Foco  
Nerópolis In Foco. (62) 99917-2379
edson.neropolis@gmail.com